sexta-feira, 19 de outubro de 2007

crenças...

O que faz a ciência ser uma verdade absoluta e a magia ser apenas uma história infantil? Quem disse que as pessoas não tem mais religião? A física quântica é uma realidade ou uma fantasia para diminuir a falta de espiritualidade da ciência e da humanidade?

Essa perguntas tem passado pela minha cabeça nos últimos tempos, talvez porque eu esteja num momento em que precise acreditar em algo, sabendo que ninguém vai me convencer dizendo que: “acredite nisso”, não que muitos já não tenham tentado, mas apenas eu posso achar a verdade.

Verdade? A questão não é qual das crenças está errada, pois cada uma é verdade para aquele que acredita nela, do contrario ninguém as praticaria.

Algo interessante que tenho observado em pesquisas que tenho feito é que essas crenças tem se encontrado em vários pontos. Por exemplo, uma das premissas da física quântica e a de que a força do pensamento é o que determina todas as regras, isso não seria o que a igreja católica prega de certa forma? Que rezando nos conseguiríamos o que queremos? Sei que é uma comparação simplista demais mas nos faz pensar, pois essas duas crenças, religião e ciência, parecem, a principio, contraditórias, mas talvez não sejam. Acredito que todas as crenças são apenas formas diferentes de descrever o mesmo fenômeno: o FENÔMENO HUMANO. São apenas formas de explicar o mundo que vivemos de maneira que nos possamos entender e nos identificar. Elas são mentirosas por causa disso? Claro que não, a verdade é aquilo que acreditamos ser verdade, e devemos ter em mente que não há verdade absoluta, ela se renova a cada descoberta, crença e idéia que surge.

Talvez o mais difícil seja essas duas idéias co-existirem, o pensamento cientifico e o religioso, não esquecendo que considero religião todo o tipo de crença, como o positivismo, a bruxaria, entre outras, dentro de uma sociedade que os considera rivais e que cobra de cada um que se posicione em um deles, mas talvez a solução seja que em vez de seguirmos uma, transformando isso num dogma irrefutável, devemos juntar tudo aquilo que acreditamos e criar uma própria religião, aquela em que realmente acreditamos, aquela que em nosso interior nos faça sentir nos melhor conosco e com tudo ao nosso redor, pelo menos e nisso que eu acredito, por enquanto...

Um comentário:

laloka_tt disse...

escreve de madrugada?